Organiza a tua paleta!

Podes encontrar a versão em vídeo deste post em https://youtu.be/_t0b22dnYnY

Oi!

Então, recebeste no Natal ou no Aniversário AQUELA paleta dos sonhos, a tal com 456456 cores de conveniência para não perderes tempo a fazer mistura de cores? PARABÉNS! Embora, devo desde já avisar-te, aprender a misturar cores é daquelas coisas de principiante, muito muito importantes. Mesmo com esta paleta de 60 cores da Holbein, tive que misturar algumas que não estavam disponíveis.

Evidentemente que, podes sempre usar as cores directas do tubo, mas essa prática nas tintas à base de água é um desperdício muito grande, porque acabas sempre a espremer mais tinta do que precisavas na realidade, e embora a possas reativar mais tarde, com o uso contínuo de 60 cores, não vais ter paletas suficientes para acomodar essas cores todas!

Onde é que arrumo isto tudo?!

Encomendei logo junto com as tintas uma paleta de alumínio que abriga 65 cores, e que no interior é lacada a branco. E essa é mais uma dica importante, deves escolher sempre paletas com interiores brancos para que quando fores misturar cores tenhas a noção exacta da cor que estás a misturar. Vi umas muito giras (e económicas) na Flying Tiger há uns tempos mas só vinham em verde e cor de rosa! Por isso…tive que as deixar lá.

A primeira coisa que fiz foi, tirar os tubinhos todos para fora, para organizar as cores da forma que melhor achei. Agora, depois de feito e de já ter usado a paleta algumas vezes, se calhar organizava de outra maneira, porque organizei-as mais ou menos pela ordem do arco-irís, e provavelmente teria sido melhor colocar por grupos: pigmentos puros, cores pastel, cores vivas, cores neutras… mas enfim. Agora trabalho com o que tenho até gastar as cores todas, o que deve acontecer lá para o ano 2035 porque uma só bolinha desta tinta rende imenso. Depois de tudo organizado, foi só espremer um pouquinho (devo ter utilizado talvez um quarto ou um quinto de cada tubo de 5ml…) para cada um dos espaços da paleta.

Boas práticas

Criei também uma tabela onde pudesse experimentar cada uma das cores e assim ter um suporte de consulta prático, porque as cores que vemos na paleta ou nos tubos nunca correspondem à cor real, e isso é especialmente visível na Aguarela porque é usada de forma muito aguada. Esta tabela contém amostras das cores todas desde a maior à menor intensidade que cada uma atinge, bem como a informação dos pigmentos que as constituem, o que é essencial quando faço mistura de cores para não ter surpresas!

E, finito! Aí está ela, pronta para pintar ilustrações sem fim, e aquela tabela é algo que uso SEMPRE que pinto, por isso aconselho-te vivamente a fazeres o mesmo para as tuas paletas!

Tens um processo diferente de tratar as tuas tintas novas? Adorava saber!